Home » Living in » Environment » Monsanto Forest Park » Fauna e Flora

Fauna e Flora

Situado em pleno coração da cidade, o Parque Florestal de Monsanto desempenha um papel essencial para os animais, servindo ora de refúgio a espécies com dificuldade em sobreviver à presença humana ora de abrigo e/ou de alimentação a espécies migratórias ao longo do seu trajeto.

Muita da fauna que ocorre nos arvoredos da cidade utiliza o Parque como local de refúgio, alimentação, e para reprodução, sendo o PFM essencial para a sua sobrivência.  São as aves, a fauna que mais prende a atenção do visitante, sendo o recente aumento da diversidade da flora e a existência de água disponível no verão, responsáveis por uma crescente diversidade de espécies e dimensão das populações, nomeadamente na zona do Centro de Interpretação.

Por isso, pode dizer-se que o Ecossistema do Parque Florestal de Monsanto é uma “caixinha de surpresas” dada a enorme diversidade de animais existentes, entre rápteis, anfíbios, aves e mamíferos.

 

Aves

São as mais comuns e as que existem em maior número. Não é preciso estar muito atento para as poder observar a todo o momento nos seus vôos sobre o Parque Florestal de Monsanto. Atualmente, existem várias espécies de aves residentes, que aumentam significativamente no início da primavera e outono.
As mais comuns são o Chapim-preto (Parus ater), a Toutinegra-de-barrete-preto (Sylvia atricapilla), o Melro (Turdus merula), o Verdilhão-comum (Carduelis chloris) e o Chamariz (Serinus serinus).

Destacam-se, igualmente, espécies insetívoras, como a Trepadeira-comum (Certhia brachydactyla), o Pica-pau-verde (Picus viridis) e o Pica-pau-malhado-grande (Dendrocopos major). As espécies invernantes, como é o caso do Tordo-comum (Turdus philomelos) e do Pisco-de-peito-ruivo (Erithacus rubecula), aproveitam as características acolhedoras do parque como refúgio de inverno.

Se por um lado, o fim do inverno representa a partida destas últimas espécies, por outro significa a chegada de outras nas suas rotas de regresso.

Há ainda as aves de rapina. É possível encontrar espécies de hábitos diurnos e de hábitos noturnos durante todo o ano, uma vez que são bastante tolerantes à presença humana. O facto de serem predadoras atribui-lhes um papel importante em toda a dinâmica do Parque, uma vez que controlam o número de outras espécies. A Águia-de-asa-redonda (Buteo buteo) e o Peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus) são espécies diurnas, enquanto que o Mocho-galego (Athene noctua vidalli) e a Coruja-das-torres (Tyto alba) têm hábitos noturnos.

 

Saiba mais sobre as aves que poderá encontrar no Parque Florestal de Monsanto aqui


Mamíferos
Mas a Classe dos Mamíferos não fica muito atrás! Na verdade, existe um número apreciável de espécies no Parque Florestal de Monsanto e que podem ser divididas em vários grupos, de acordo com o porte e o tipo de alimentação. Assim, há os micromamíferos roedores, os pequenos mamíferos insectívoros, os mamíferos herbívoros de médio porte e os mamíferos carnívoros de médio porte.

A detecção e identificação destes animais efetua-se frequentemente com base em vestígios, como pegadas, restos alimentares e local de refúgio (tocas, por exemplo).

Entre os micromamíferos roedores, grupo com uma significativa diversidade, encontram-se:

  • Rato-cego (Microtus lusitanicus)
  • Rato-das-casas (Mus musculus
  • Rato-do-campo (Apodemus sylvaticus dicrurus)
  • Esquilo-comum (Sciurus vulgaris infuscatus)
  • Musaranho-comum (Sorex araneus)
  • Morcego-de-ferradura-grande (Rhinolophus ferrumequinum)
  • Morcego-anão (Pippistrellus pippistrellus
  • Morcego-hortelão (Eptesicus serotinus)

O Parque Florestal de Monsanto é um espaço verde de grande interesse e variedade vegetal. Um pouco por todo o Parque, é possível observar várias espécies de carvalhos, facilmente identificáveis pelo fruto que dão – a bolota – afinal um bom petisco para os esquilos que aqui habitam.

Pertencentes ao género Quercus, os carvalhos surgiram espontaneamente ou como resultado de plantações. Só neste parque, existem 6 espécies:

  • Sobreiro (Quercus suber L.);
  • Azinheira (Quercus rotundifolia Lam);
  • Carvalho-cerquinho (Quercus faginea Lam.);
  • Carvalho-negral (Quercus pyrenaica Willd.);
  • Carvalho-roble (Quercus rubor L.);
  • Carrasco (Quercus coccifera L.).

Mas não fica por aqui, além destas espécies, encontra árvores como:

  • Pinheiro-manso (Pinus pinea L.),
  • Eucalipto (Eucaliptus globulus Labill.),
  • Ulmeiro (Ulmus campestris)

E arbustros como o Medronheiro (Arbutus unedo) ou a Aroeira (Pistacia lentiscus L.), entre muitos outros.

 

 Lista de Espécies de Árvores Existentes no Parque Florestal de Monsanto. (29 KB)