Home » Living in » Social Intervention » Economia Social e Empregabilidade

ECONOMIA SOCIAL E EMPREGABILIDADE

A pobreza e exclusão social apresentam forte incidência em territórios/áreas criticas, designadamente bairros municipais construídos ao abrigo do PER. A génese destas situações está associada a abandono escolar, baixas taxas de qualificações, percursos marcados por disfuncionalidades familiares e sociais.

A complexidade destas situações, para as quais concorrem múltiplos factores, exige uma intervenção multidimensional, a qual apela à intervenção de equipas multidisciplinares e intersectoriais.

Assim, um dos objetivos prioritários da acção municipal é o de contribuir para a promoção de condições necessárias á implementação de projetos de desenvolvimento comunitário, através do estabelecimento de parcerias com diferentes actores institucionais locais e outros com competência no âmbito do desenvolvimento social local e/ou com capacidade para alocar recursos a estes projetos.

No mesmo quadro de estratégias orientadas para o desenvolvimento social, o município te como objectivo desenvolver iniciativas na lógica da promoção de condições de apoio ao empreendorismo social, designadamente através da constituição de parcerias qualificadas para a criação de uma incubadora social.

Foi elaborado um mapeamento e georeferenciação das lojas sociais na cidade de Lisboa, com referência a horários, contatos, tipo de bens, entre outras informações recolhidas junto das Juntas de Freguesia, Instituições que gerem as lojas sociais e Rede Social de Lisboa, a partir do qual se pretende criar a Plataforma das Lojas Sociais de Lisboa. Ler mais...

Promover um concurso de ideias de cariz social, inovadoras e sustentáveis de forma a reabilitar e dinamizar os quiosques e bancas municipais que se encontram encerrados, como forma de prevenção de situações geradoras de exclusão social. Este projeto previligiará, no caso dos Quiosques estilo Arte-Nova, os jovens desempregados e/ou à procura do 1º emprego e, no caso das Bancas, o público em geral. Ler mais...

Programa Municipal para a Economia Social e Promoção da Empregabilidade em Lisboa

O Programa Municipal para a Economia Social e Promoção da Empregabilidade em Lisboa (PMESPE), aprovado em reunião de Câmara Municipal de Lisboa (CML) de 23 de Março de 2016, tem como objectivos gerais:
 
1. Desenvolver a Economia Social criando condições para conjugar as suas potencialidades com os desafios actuais;
2. Promover a empregabilidade articulando estratégias, organizando e apoiando actividades que incrementem as competências para a empregabilidade;
2. Estimular o empreendedorismo inclusivo, organizando e apoiando programas que apoiem a iniciativa individual de base territorial.

Documentos:

 Programa aprovado em reunião da CML (895 KB)
 Folheto PMESPE (679 KB)
 Folheto Redemprega (2.6 MB)
 Programa sessão dia 18 de Abril (211 KB)
 Roteiro para a Economia Social (627 KB)
 Roteiro para empregabilidade Jovem (7.3 MB)

 

 

Projeto ComNetNEET

É um projeto financiado pelo Programa da União Europeia – Erasmus  +, que conta com um consórcio constituído por vários parceiros internacionais, com vista à implementação de um projeto piloto e, posteriormente, à criação de um guia de boas práticas.
Participam no consórcio as seguintes entidades:

  • Portugal: CECOA (Centro de Formação Profissional para o Comércio e Afins); UPC (Universidade Católica Portuguesa, Centro de Estudos dos Povos e Culturas de Expressão Portuguesa); Tese (Associação para o Desenvolvimento pela Tecnologia, Engenharia, Saúde e Educação); Câmara Municipal de Lisboa (DDS/DCJ-NAJ);
  • Alemanha: ISOB GmbH;
  • Itália: CPV (Centro Produttivà Veneto);
  • Reino Unido (TIHR – The Tavistock Institute);
  • Espanha: Fundación Ronsel.

O ComNetNEET é um projeto dirigido a jovens em situação NEET, com idades compreendidas entre os 18 e os 29 anos, a profissionais e instituições que integram o ecossistema para a inclusão social e que trabalham com e para jovens nesta situação.
Os principais objetivos do projeto prendem-se com:

  • o desenvolvimento de uma metodologia inovadora, partindo das melhores práticas existentes nos países parceiros;
  • estar em Portugal, Itália e Espanha;
  • analisar os resultados e impacto do teste piloto da metodologia a nível local e regional.

Em Portugal, a entidade coordenadora do Projeto é o CECOA e a entidade responsável pela implementação do Modelo de Intervenção em duas freguesias: Ajuda e Marvila, consideradas como territórios piloto é CML/DDS/DCJ-NAJ, onde conta com a colaboração das entidades locais (Juntas de Freguesia e ONG’s).

A CML convidou várias entidades, que desenvolvem trabalho no terreno e que já estiveram envolvidos numa fase inicial do Projeto (Maio de 2018, na recolha de contributos para a construção do Modelo de Intervenção dirigido a este Grupo-Alvo), com vista a divulgar e explorar os resultados do projeto, assim como garantir a sua sustentabilidade, ao nível das práticas, através da capacitação de profissionais das organizações, no sentido de influenciar as políticas e promover uma melhoria da cultura existente em matéria de serviços prestados aos jovens em situação NEET.

Documentação:

 Brochura (734 KB)

 Newsletter 1 (1.2 MB)

 Newsletter 2 (1.2 MB)