Início » Viver » Animais de Companhia » Identificação Eletrónica

Identificação Eletrónica

Desde 1997 que a Câmara Municipal de Lisboa vem realizando campanhas gratuitas de identificação eletrónica de canídeos, destinadas aos animais vacinados contra a raiva na Casa dos Animais de Lisboa ou no Posto Móvel de Vacinação.

A autarquia tem, também, procedido à identificação eletrónica gratuita dos canídeos adotados na Casa dos Animais de Lisboa, ou aqueles que, oriundos da Casa dos Animais de Lisboa, o são em ações de adoção levadas a cabo por associações zoófilas.

Contudo, fora do âmbito destas campanhas, e para os animais com dono, a identificação eletrónica implica o pagamento de uma taxa, anualmente determinada pela Direção Geral de Veterinária, podendo ser efetuada na Casa dos Animais de Lisboa, à terça-feira, entre as 10h00 horas e as 12h00 horas, para os detentores residentes fora de Lisboa.

A identificação eletrónica é obrigatória desde 1 de julho de 2004 para os seguintes grupos de animais, devendo ser efectuada entre os 3 e os 6 meses de idade:

  • Cães perigosos ou potencialmente perigosos
  • Cães de caça
  • Cão em exposição, para fins comerciais ou lucrativos, em estabelecimentos de venda, locais de criação, feiras e concursos, provas funcionais, publicidade ou fins similares.

Desde 1 de julho de 2008 a identificação eletrónica passou a ser obrigatória para todos os cães nascidos após essa data.

Aos animais vacinados contra a raiva na Casa dos Animais de Lisboa ou no Posto Móvel de Vacinação, a identificação eletrónica (cães) e a desparasitação é oferecida pela Edilidade.

Contudo, fora do âmbito destas campanhas, e para os animais com detentor residente fora do concelho de Lisboa, a identificação eletrónica implica o pagamento de uma taxa, anualmente determinada pela Direção Geral de Alimentação e Veterinária, podendo ser efetuada na Casa dos Animais de Lisboa, à terça-feira, entre as 10h00 e as 12h00.