Início » Viver » Cultura e Lazer » Rede de Cidades Cervantinas

Rede de Cidades Cervantinas

Em abril de 2017, coincidindo com o final da Comemoração do IV Centenário da Morte de Miguel de Cervantes (Alcalá de Henares, 29 de setembro de 1547 – Madrid, 22 de abril de 1616), criou-se em Alcalá de Henares a Rede de Cidades Cervantinas, a primeira plataforma que reúne 15 cidades vinculadas à vida e obra de Miguel de Cervantes na Europa, África e América: Alcalá de Henares, Argamasilla de Alba, Argel, Azul, Barcelona, Ciudad Real, Córdoba, El Toboso, Esquivias, Lisboa, Madrid, Montevideo, Sevilla, Toledo e Valladolid.

Os representantes de cada cidade assinaram no Salão das Sessões Plenárias da Câmara Municipal de Alcalá de Henares um Decálogo no qual se comprometem a trabalhar em conjunto na difusão da obra e da vida de Miguel de Cervantes, e de fazer do diálogo, do respeito pelo outro e da vontade de alcançar sonhos e objetivos, eixos estratégicos para o desenvolvimento das suas comunidades - a Câmara Municipal de Lisboa (CML) esteve representada oficialmente neste ato através da sua Direção Municipal de Cultura (DMC), sendo, portanto, membro fundador da Rede de Cidades Cervantinas.

A vinculação cervantina da CML à Rede de Cidades Cervantinas justifica-se, desde logo, pelo facto histórico de Miguel de Cervantes ter estado na cidade de Lisboa, entre 1581 e 1583, no reinado de Felipe II de Espanha, quando existia uma união dinástica entre as monarquias de Portugal e Espanha.

Aceda à página da  Rede de Cidades Cervantinas

A colaboração de Lisboa na Rede de Cidades Cervantinas, assegurada pela DMC, traduz-se no contributo que esta está a dar para: i) a reconstituição, conhecimento histórico e divulgação da presença de Miguel de Cervantes na cidade de Lisboa, um dos episódios menos conhecidos da biografia do génio literário espanhol; ii) a realização de atividades conjuntas, que contribuam para o desenvolvimento das comunidades, nos domínios científico, cultural, educativo, económico e turístico; iii) a concretização de programas específicos que difundam a obra e a vida de Miguel de Cervantes, partilhados por diversas cidades, de modo a converter Cervantes num dos eixos do seu desenvolvimento comunitário.

A finalidade da Rede de Cidades Cervantinas é a de apoiar as atividades cervantinas que se realizam nas cidades que a compõem, permitir o intercâmbio de atividades e experiências entre elas e outras cidades interessadas, fomentar a realização de iniciativas conjuntas, bem como animar as instituições e personalidades que converteram o cervantino num lema da sua vida.

Para salvaguardar a comunicação entre os membros da Rede de Cidades Cervantinas e dar a conhecer ao público as suas atividades e projetos cervantinos, criou-se um portal digital, dentro da plataforma digital mais visitada em espanhol: a Biblioteca Digital Miguel de Cervantes:  http://www.cervantesvirtual.com/portales/red_ciudades_cervantinas/

A Rede de Cidades Cervantinas, dirigida pelo prestigiado cervantista José Manuel Lucía Megías, está aberta a todas aquelas cidades que consideram cumprir os requisitos do seu Decálogo e que pretendam fazer da cultura um dos motores da nossa sociedade.