Início » Viver » Urbanismo » Concursos » Campo das Cebolas / Doca da Marinha » Concurso Público Internacional - Campo das Cebolas / Doca da Marinha

Concurso Público Internacional - Campo das Cebolas / Doca da Marinha

O Concurso Público Internacional de Conceção para Elaboração do Projeto do Campo das Cebolas / Doca da Marinha na Frente Ribeirinha da Baixa Pombalina, publicado no passado dia 10 de Agosto em Diário da República, tem por objeto a seleção de um trabalho de conceção, ao nível do estudo prévio simplificado, tendo em vista a elaboração do Projeto para o Espaço Público do Campo das Cebolas/Doca da Marinha, devendo a entrega de propostas efetuar-se até ao 75º dia a contar da data da publicação do anúncio.

   

Para a concretização e desenvolvimento do mesmo, o Município de Lisboa pretende celebrar com o concorrente, cujo trabalho seja selecionado, um contrato de prestação de serviços, na sequência de um procedimento por ajuste direto adotado.

A Área de Intervenção engloba o Campo das Cebolas, a Doca da Marinha e a sua envolvente. É delimitada a Poente pelo conjunto edificado da Praça do Comércio, a norte pela Rua dos Bacalhoeiros/Rua Cais de Santarém, a nascente pelo arruamento da ligação da Rua Cais de Santarém / Av. Infante D. Henrique ao Largo Terreiro do Trigo e a sul pela Doca da Marinha/Frente Rio.

Limite da Área de Intervenção

A Área de Intervenção localiza-se na freguesia da Sé e abrange uma área com cerca de 62.500,00 m2.

A elaboração do projeto inclui a componente urbanística e paisagística e as respetivas especialidades associadas, e a sua integração com as infraestruturas existentes, assim como a compatibilização do projeto com as áreas envolventes. Salientam-se as características específicas deste espaço, associadas a uma envolvente edificada de grande valor histórico, que importa salvaguardar e valorizar.

No âmbito do concurso pretende-se que sejam analisadas e salvaguardadas na proposta a desenvolver as seguintes diretrizes:

-  Ponderar as memórias históricas e o valor simbólico dos elementos urbanos, arquitetónicos e monumentais, com uma imagem contemporânea e diálogo entre as diferentes épocas;

-  Caracterização e consolidação dos vários espaços públicos e as suas formas de articulação e integração na envolvente;

- Criação de novos enquadramentos paisagísticos e/ou redefinição da imagem do local conferindo-lhe homogeneidade;

-  Adequar o esquema viário de circulação de transportes coletivos e individuais, resultante da evolução do modelo geral de circulação para a Frente Ribeirinha;

-  Privilegiar os espaços e os percursos pedonais, não apenas do ponto de vista de fruição da paisagem mas também assegurando condições de segurança, acessibilidade e conforto;

- Transformar a Doca da Marinha num amplo espaço de fruição pública, considerando duas áreas com graus de utilização distintos;

-  Desenvolver o estudo urbanístico do quarteirão Q1 de acordo com o Plano de Salvaguarda da Baixa Pombalina;

-  Considerar materiais adequados às características históricas e ao valor patrimonial do local e em continuidade com as intervenções na envolvente.

O concurso de conceção reveste a modalidade de concurso público, tendo o anúncio sido publicado no Diário da República, II Série, de 10 de Agosto de 2012, e no Jornal Oficial da União Europeia, de 16 de Agosto de 2012. A entrega de propostas deverá efetuar-se até ao 75º (septuagésimo quinto) dia, a contar da data da publicação do anúncio.

Os elementos relativos ao concurso estão disponíveis na plataforma eletrónica, com o endereço  http://www.saphety.com/saphetygov, com a referência 4/AQS/CP/DEPS/N.D./2012